contato@jms.com.br
Tel.: +55 11 2533 6287
Tel.: +55 13 3357 7514

busca
Segurança

IMPRENSA

Jornal LogWeb nº64 Junho 2007

09/07/14

Garantia de segurança na carga e descarga

Notícia | 14 de Junho de 2007

Com o uso destas plataformas, evita-se acidentes com a queda das mercadorias transportadas e reduz-se o custo da operação de carga e descarga, proporcionando aumento de produtividade.

As plataformas niveladoras de doca são equipamentos utilizados para compensar a diferença de altura entre os caminhões e o piso do prédio. Elas fazem uma ponte entre a doca, que tem altura fixa, e os lastros dos caminhões e contêineres, que têm altura variável, para que a empilhadeira ou a paleteira possa carregar ou descarregar a carga.

“As niveladoras de doca ficam com uma extremidade apoiada no veículo e movem-se para cima ou para baixo para se acomodar ao piso da carroçaria, permitindo que as empilhadeiras, paleteiras ou cargas com rodas possam trafegar suavemente e com segurança para dentro e para fora do veículo”, detalha Edison Salgueiro Junior, diretor da MKS Equipamentos Hidráulicos - Marksell (Fone: 11 4789.3690). Ele também acrescenta que cada tipo de veículo possui uma altura do piso da carroçaria ao solo, que pode ser acima ou abaixo do nível da doca, que também pode ter diferentes alturas. “Além disso, a altura do piso da carroçaria oscila durante a carga e descarga, em função da suspensão do veículo.”

Geraldo Azevedo, sócio gerente da Tolentino Engenharia (Fone: 81 3441.5629), destaca que a inclinação do equipamento é calculada em função das alturas da doca e dos caminhões e do comprimento da plataforma.

Aliás, sobre inclinação, Sidnei Ferreira, gerente de vendas da Artama Metalmecânica (Fone: 47 3274.1111), dá um alerta. “Para a utilização deste tipo de equipamento, deve-se sempre orientar o cliente quanto às inclinações recomendadas para cada tipo de transportador, sejam eles com tracionamento manual, elétrico ou a combustão, evitando-se, assim, esforços físicos desnecessários, consumo precoce da energia acumulada em baterias tracionárias, etc.”

Segundo ele, uma inclinação muito acentuada da plataforma niveladora de docas pode ocasionar o travamento do transportador no momento em que seu centro esteja posicionado sobre o vértice “plataforma x veículo”.

Vantagens das plataformas niveladoras de docas

- Eliminam riscos de queda de cargas causada por espaços entre a doca e o veículo estacionado;
- Pela agilidade, reduzem também, o custo de frete.
- Evitam acidentes com adaptações de dispositivos inadequados para a finalidade, como pedaços de chapas de aço soltas com apenas as extremidades apoiadas no veículo e no piso da doca;
- Eliminam degrau e preenchem a fresta entre caminhão e prédio;
- Oferecem segurança;
- Oferecem economia e higienização nas câmeras frigoríficas;
- Ergonomia;
- Proporcionam aumento de produtividade, pois o tempo gasto para carregar/descarregar é muito menor do que se feito manualmente;
- Possibilitam o acesso de veículos industriais, como empilhadeiras, transpalete e carrinhos, diretamente do depósito até o caminhão, com menos manuseio da mercadoria e, conseqüentemente, diminuição de avarias;


TIPOS DE DOCAS

De acordo com Paulo Comini, regional sales vice president da Rite Hite Latin América (Fone: 11 3527.9590), os modelos de contrapeso somente são fabricados e vendidos no Brasil, em mais nenhum país do mundo. “Apresentam problemas de segurança, custo de construção do fosso 60% mais caro e proporcionam menos produtividade que os outros modelos, em função do movimento vertical livre. Para trens, em função das características da aplicação, como deslocamento lateral e comprimento da plataforma, se utiliza somente o modelo hidráulico”, explica. A Rite Hite fabrica, basicamente, quatro modelos de plataformas: as tradicionais, para montagem em fosso; as articuladas, que não necessitam de fosso – são instaladas na borda da doca; as verticais, instaladas atrás da porta da doca; e um modelo que combina nivelador e plataforma elevatória.

Azevedo, da Tolentino, conta que o que define o tipo de acionamento é a freqüência de utilização e o grau de mecanização que se deseja dar à operação. “Quanto ao posicionamento em relação à doca, elas podem ser embutidas ou externas à doca – niveladoras avançadas. Estas últimas, em geral, são adotadas quando a doca já existe e não se deseja abrir nichos na mesma”, acrescenta.

A Tolentino é representante das plataformas niveladoras fabricadas pela Cargomax Equipamentos Industriais (Fone: 21 2676.2560), que fabrica niveladoras de embutir e avançadas, ambas com acionamento manual e eletro-hidráulico. Fabrica também as niveladoras na “face” da doca. Para cargas leves e freqüências baixas, oferece as plataformas portáteis, que podem ser deslocadas para qualquer ponto da doca. Além de plataforma móvel, com acionamento eletro-hidráulico. “A carga é elevada horizontalmente até a altura da carroçaria do caminhão e transferida com a utilização de uma paleteira manual”, explica Azevedo, da Tolentino. “Além disso, temos também plataformas elevatórias, niveladores articulados e basculantes”, complementa Alexandra da Rocha Kyrillos, diretora da Cargomax.

Já a Saur Equipamentos (Fone: 11 2148.1012) fabrica niveladora embutida hidráulica e de contrapeso; niveladora avançada hidráulica, telescópica e de contrapeso; e niveladora com deslocamento manual e hidráulico, informa Walter Macedo, gerente comercial da empresa. “Em 2008 lançaremos a niveladora hidráulica manual”, adianta.

A Construction Specialties - CS (Fone: 31 3415.6154) trabalha com a empresa 4Front Engineered Solutions, que detém as marcas Kelley, Serco e LoadHog. Essas duas primeiras oferecem niveladoras mecânicas, hidráulicas e pneumáticas, patenteadas pela Kelley. “A LoadHog é uma niveladora vertical de fácil instalação, sem a necessidade de fosso”, declara Antonio Carlos Ziller, diretor de vendas Brasil da CS.

A JM.Steger Soluções em Movimentação (Fone: 11 9951.9302) distribui niveladora embutida hidráulica com acionamento hidráulico, a contrapeso; niveladora avançada com acionamento hidráulico e por contrapeso; niveladora avançada telescópica, com aba extensível para aumentar o comprimento e de acionamento hidráulico; niveladora avançada com deslocamento lateral; e niveladora avançada com trilho para deslocamento lateral, conforme cita José Marcos Steger, consultor técnico da empresa.

A Marksell produz plataformas niveladoras de doca com acionamento manual/mecânico ou eletro-hidráulico, frontal ou de embutir na doca de concreto, e doca móvel de carga, entre outras, além de oferecer projetos e execução de equipamentos especiais.

Os produtos da Motam Indústria de Máquinas e Equipamentos (Fone: 41 3344.6000) são construídos com dispositivos eletro-hidráulicos e estrutura tipo mesa elevadora, que comporta cargas de até 15 toneladas, conta Fernando Escorsin, gerente comercial e de marketing da empresa. “A especial vantagem da nossa doca tipo plataforma com tesouras é que o cliente pode construir sua empresa no nível do piso, pois o equipamento fica em um fosso e eleva até 1.800 mm, atendendo desde pequenos utilitários até contêineres”, detalha.

A Zeloso Indústria e Comércio (Fone: 11 3694.6000) distribui niveladores de docas para serem acoplados à doca fixa (alvenaria), podendo contar, ainda, com guia direcional, que permite carregar, com apenas uma doca, um ou mais caminhões em dois ou mais locais. Estes niveladores de doca podem ser manuais ou elétricos, sempre com acionamento hidráulico, através de botoeira ou alavanca. A empresa também fornece niveladores de doca embutidos, que exigem um buraco em alvenaria para instalação, ficando desta maneira, quando não em uso, nivelado no piso da alvenaria; e DPA - equipamento móvel de carregamento e descarregamento, “que permite ao usuário grande mobilidade no processo sem ter um local fixo para a operação”, destaca o gerente da empresa, Luis Humberto Ribeiro.

Veja algumas fotos

TODOS OS PRODUTOS

FALE CONOSCO

contato@jms.com.br

Tel.: +55 11 2533 6287
São Paulo - SP
Tel.: +55 13 3357 7514
Guarujá - SP


CADASTRE-SE

Receba e-mails com um conteúdo exclusivo:

© 2014 JM.STEGER SOLUÇÕES EM MOVIMENTAÇÃO Estudio86