Tel.: +55 11 2533-6287 contato@jms.com.br
busca
Segurança

IMPRENSA

Intra Logística nº225 Junho 2009

27/02/15

Transforme sua empilhadeira em "guindaste"


     Acessórios para empilhadeiras facilitam o içamento de cargas garantindo eficácia e segurança na operação

     Os guindastes movimentam cargas de peso elevado, como contêineres e equipamentos de grande porte, tanto que tornam-se peça essencial para esse tipo de operação.
     Em fábricas ou armazéns, a necessidade de movimentar materiais por meio do içamento é tão constante quanto em portos, no entanto não há espaço suficiente para abrigar um guindaste, ou o custo de adquirir um equipamento como esse ultrapassa o retorno gerado pela operação.
     A solução, nesses casos, pode estar na boa e velha empilhadeira, que, por meio da lança "guindaste", um acessório desenvolvido especialmente para esse tipo de operação e acoplado aos garfos da empilhadeira, evita que a movimentação seja feira manualmente ou em condições inseguras.
     Uma das operações que mais utilizam a lança guindaste é a de estocagem e movimentação de sacarias e contentores flexíveis, como acontece no setor agrícola.  
     Segundo a Saur Equipamentos, fornecedora da solução, a lança guindaste também pode ser bastante útil para o setor de manutenção de máquinas e motores, assim como é frequentemente empregada na indústria de pneus.
     "As principais vantagens do uso desses acessórios são: aumento da capacidade de elevação das empilhadeiras, maior produtividade e velocidade na operação", esclarece Ildo Kunz, gerente de aplicação da Saur.
     E a indústria açucareira sabe bem desse disso.,segundo o gerente as s empresas desse seguimento que adotam a lança 
guindaste conseguem estocar acúcar em até oito camadas de "big bag" aumentando significativamente a ocupação dos espaços de estocagem.
     Outra vantagem visualizada  pelo mercado é a possibilidade de tornar a empilhadeira mais flexìvel dentro da operação, não limitando-a apenas à movimentação de cargas paletizadas.
     De acordo a JM.Steger, que distribui a lança guindaste, em qualquer tipo de empilhadeira o equipamento pode ser acoplado.
     Modelos e variantes
     Aplicada nas operações de carga e descarga e estocagem, a lança pode ser hidráulica ou mecânica, sendo que a primeira versão possui viga telescópica e articulação adicional, enquanto a versão mecãnica é mais simples e sem articulações.   
     Na maioria dos casos os modelos variam conforme o tipo de operação., Ildo da Saur, exemplifica os cincos mais comuns no mercado brasileiro:
     - Lança guindaste com encaixe nos garfos: o equipamento é de rápida instalação, pois os garfos da empilhadeira são introduzidos em recortes específicos., Possui gancho giratório móvel.,
     - Lança guindaste com quatro ganchos: apropriada para big bags com alça curta ou para suspender o contenedor aberto.,
     - Lança guindaste fixa: a fixação é feita no porta-garfos., o equipamento possui gancho giratório móvel e coluna vertical, que possibiliperiodicata elevação do gancho superior à dos garfos.,
     - Lança guindaste articulada: articulação hidráulica, viga horizontal fixa ou telescópica.,com deslocamento lateral opcional., permite empilhamento em alturas maiores do que a torre.,
     - Lança guindaste telescópica: avanço manual ou hidráulica da lança móvel.
     Manutenção e Segurança.
     Por possuir um sistema simples, se comparado a outros acessórios aplicados às empilhadeiras, a lança guindaste não exige ações de manutenção muito complexas. 
     De acordo com a Saur, o equipamento necessita de lubrificação periódica e, no caso da lança hidráulica. é necessário avaliar a qualidade do óleo hidráulico da própria empilhadeira.
     Por esse motivo, a manutenção deve ser feita em conjunto com a da empilhadeira, aponta José Marcos Steger, consultor técnico da JM.Steger.
     Segundo ele, ao adquirir uma lança guindaste o usuário recebe o manual de utilização e uma tabela indicando a periodicidade de lubrificação (que pode ser alterada de acordo com os turnos da operação), os locais que devem se lubrificados no equipamento e o nível de óleo hidráulico, inclusive o mesmo da empilhadeira, já que a unidade hidráulica da máquina também é utilizada para acionar a lança.
     Com essa medida, reduzem-se os riscos de ações de manutenção incorretas ou fora do prazo apropriado.
     A não aplicação de manutenção pode trazer prejuízos para a operação, como paradas repentinas e, no pior dos casos, acidentes de trabalho, que também podem ocorrer com o uso indevido da lança guindaste.
     Para garantir a segurança da operação, Ildo recomenda observar atentamente o acoplamento do equipamento na empilhadeira, assegurando-se de que o engate esteja bem  aixo da carga ou se manter na direção de movimentação do equipamento", explica.
     Já o Marcos, o cuidado deve dobrar nos modelos de  deslocamento lateral., a sugestão é evitar esses deslocamentos quando a lança estiver totalmente avançada e com a capacidade de carga no limite, porque do contrário acorrerá o tombamento da empilhadeira.
     "E não basta avaliar capacidade de carga da empilhadeira somando apenas o valor do material movimentado, é necessário também somar o peso da lança guindaste",
      "A instalação do acessório, alem de aumentar o peso, reduz a capacidade de carga nominal da empilhadeira" informa Marcos.
  

Veja algumas fotos

TODOS OS PRODUTOS

FALE CONOSCO

contato@jms.com.br
Tel.: +55 11 2533 6287 São Paulo SP
Tel.: +55 13 3357 7514 Guarujá SP

CADASTRE-SE

Receba e-mails com um conteúdo exclusivo:

© 2014 JM.STEGER SOLUÇÕES EM MOVIMENTAÇÃO Estudio86